quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Outorga de título de Professora Emérita à Rosalda Paim

23 de mai de 2016 - Vídeo enviado por Unitevê UFF
A Universidade Federal Fluminense e a Escola de Enfermagem concederam o título de Professora ...

domingo, 4 de novembro de 2018

Jornais Carioca - Jornais da Cidade do Rio - Notícias online e ... no Painel do Coronel Paim

terça-feira, 18 de setembro de 2018

JORNAIS BRASILEIROS

terça-feira, 2 de maio de 2017

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

JORNAL DO BRASIL

http://www.jb.com.br/capa/


EDSON PAIM NOTICIAS


http://edsonpaim.com.br/





SITE DA TV PORTAL DO PANTANAL, NO AR! (MEIO AMBIENTE NOTÍCIAS)

CLIQUE:

http://tvportaldopantanal.com.br/




Minha foto 


      
Clique no Link abaixo e acesse 

um ou mais dos 599 Blogs da 

Parceria: Fundação Portal do

Pantanal / Painel do Paim/FM 

América 100.9 Mhz

https://www.blogger.com/profile/048861602895692797

65

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Governo federal estuda plano emergencial para segurança no Rio


Ministro da Defesa disse que foi convocada a criação de uma força-tarefa.
Forças Armadas continuam no Rio provisoriamente, segundo Jungmann.

Henrique CoelhoDo G1 Rio
Ministro da Defesa Raul Jungmann durante conferência no Rio  (Foto: Henrique Coelho/G1)Ministro da Defesa Raul Jungmann durante conferência no Rio (Foto: Henrique Coelho/G1)













Diante da crise no âmbito da segurança pública agravada com a saída de José Mariano Beltrameda Secretaria de Estado da Segurança do Rio de Janeiro, o governo federal estuda implantar um plano emergencial para todo o país, com destaque para o estado fluminense. Foi o que adiantou nesta sexta-feira (14) o ministro da Defesa, Raul Jungmann, durante a XIII Conferência de Segurança Internacional do Forte de Copacabana.
"Há uma preocupação pontual, mas de emergência e importância, com o Rio de Janeiro pela importância do estado e pelo pedido do Governo do Estado", disse Jungmann.
Nesta quinta (13), o comentarista político Gerson Camarotti antecipou, em seu blog, que a presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, pretendia estabelecer uma "coalizão" entre STF, Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Forças Armadas, Ministério da Justiça, Polícia Federal, Polícia Rodoviária, Ministério Público e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) a fim de montar um plano emergencial para a segurança pública do país.
Segundo ele, foi convocado, junto com os chefes de outros órgãos e pastas, a criação de uma força-tarefa para elaborar o plano emergencial de segurança para o Rio de Janeiro. Um dia antes de Beltrame deixar o cargo, um tiroteio no Pavão-Pavãozinho assustou moradores, embora a comunidade seja pacificada. No dia seguinte, o chefe da Polícia Civil, Fernando Veloso, também entregou o cargo para iniciar a transição da cúpula de segurança.
"Nessa força tarefa no Conselho Nacional de Justiça estarão o Supremo Tribunal Federal, a Polícia Federal, a Abin e outros órgãos para a criação de um plano emergencial de segurança. Vamos atribuir responsabilidades e discutir medidas no dia 28 de outubro", adiantou.

O ministro explicou também que o presidente Michel Temer determinou a criação de um grupo para discussão no âmbito executivo sobre o assunto da segurança.
Segundo o ministro, o governador em exercício Francisco Dornelles fez um pedido formal para que as Forças Armadas permaneçam apoiando a segurança no Rio. Em outubro, militares das Forças Armadas atuaram no reforço da segurança durante as eleições municipais. Durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, o policiamento também foi reforçado. Foram 23 mil homens das Forças Armadas no Estado.
“Qualquer tipo de resposta deve ser feita de forma articulada, em conjunto com as forças de segurança do Rio, da Polícia, da nossa inteligência e da Força Nacional. De uma forma integrada que teve sucesso na Olimpíada, não com a mesma escala, a tendência é que seja dada uma resposta positiva", disse o ministro.

Postado por Carlos PAIM

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Ondas de 2,5m podem atingir a orla do Rio até 21h desta quinta (22)


Alerta foi emitido pela Marinha e vale para todo o litoral.
Ciclovia Tim Maia segue em funcionamento.

Do G1 Rio
Fortes ondas do mar em ressaca cobrem o mirante do Leblon, na Zona Sul do Rio de Janeiro (Foto: João Laet/Agência O Dia/Estadão Conteúdo)Fortes ondas do mar em ressaca cobrem o mirante do Leblon, em 2015. (Foto: João Laet/Agência O Dia/Estadão Conteúdo)
O Centro de Hidrografia da Marinha do Brasil emitiu nesta quinta-feira (22) um alerta de ressaca válido para o litoral do Rio de Janeiro. De acordo com as informações da Marinha, neste período, as ondas podem atingir 2,5 m até às 21h desta quinta.
Em nota, a Marinha pede para que seja evitado o banho de mar em áreas que estejam em condições de ressaca, a prática de esportes no mar e o tráfego de bicicleta na orla caso as ondas estejam atingindo a ciclovia.
A primeira interdição na ciclovia Tim Maia, entre São Conrado e Barra da Tijuca., aconteceu no dia 15 de setembro, quando uma ressaca provocou ondas que variavam de 2,5m a 3,5m. Segundo o Centro de Operações, até o momento nenhum dos protocolos de segurança foi atingido.
Os protocolos do plano de contingência são: caso os sensores marítimos indiquem ocorrência de ondas com altura igual ou maior que dois metros, e com período de pico igual ou maior a 15 segundos; ou os dados do Inmet apontem registros de ventos iguais ou superiores a 90 km/h.
Agentes da Defesa Civil e da Guarda Municipal atuam no local e equipes do Centro de Operações e do Alerta Rio monitoram as condições do tempo.
Os parâmatros foram definidos após a tragédia que matou duas pessoas em abril, quando a ciclovia foi atingida por uma onda e desabou. O acidente foi em outro trecho da Ciclovia Tim Maia, na Avenida Niemeyer, entre Leblon e São Conrado. Catorze pessoas respondem na Justiça por homicídio culposo.







Postado por Carlos PAIM